sábado, 21 de abril de 2012

MEGALEILÃO DA ESTÂNCIA BAHIA

Goiás recebe o maior leilão da pecuária mundial

Maurício Tonhá, direto da
Estância Bahia
Crédito: Larissa Melo - Faeg
No dia 13 de maio, a partir das 12h, a cidade de Britânia, em Goiás, receberá uma etapa inédita do Megaleilão da Estância Bahia, o maior evento da pecuária mundial. Serão ofertados, no mínimo, 10.012 bovinos de cria, recria e engorda, um volume que apenas a Estância Bahia tem conseguido comercializar. A edição goiana é resultado de uma parceria entre a empresa e a Associação de Produtores do Vale do Araguaia (APROVA), um dos grupos de pecuaristas mais respeitados do Estado. O local escolhido para a grande venda foi o recinto de leilões Lago dos Tigres, de onde o Canal Terra Viva transmitirá o remate ao vivo nacionalmente.

Segundo Maurício Tonhá, proprietário da Estância Bahia, todas as expectativas devem ser alcançadas em virtude do excelente padrão de qualidade dos animais que serão oferecidos pelas 50 propriedades participantes, principalmente de Crixás, Britânia, Aruanã, Mozarlândia, Jussara e Santa Fé. “Temos visto animais excepcionais, com bons índices de precocidade e ganho de peso, selecionados por criadores que buscam o melhor desempenho econômico do gado por meio do melhoramento genético do plantel”, descreve.

A extensão do circuito, que já é realizado anualmente em Água Boa e Cuiabá, no estado do Mato Grosso, dá inicio a um grande projeto traçado pela Estância Bahia para atender novas e promissoras praças da pecuária brasileira. Somando as três etapas, a empresa estima comercializar mais de 72 mil cabeças, chegando a um crescimento acima de 15% sobre o ano passado, quando 63.560 cabeças foram apregoadas em dois megaleilões. Quarenta mil animais devem ser vendidos durante a primeira etapa, em 21 de abril, em Água Boa, onde comemora a 12ª edição, mais de 10.012 em Britânia e 22 mil no encerramento, que será no dia 19 de maio, em Cuiabá.

Goiás foi escolhida por liderar o ranking de confinamento no país, com 45% de todo o gado confinado, cenário condizente com as atividades do Grupo Estância Bahia, que comercializa nesses eventos animais em grande escala e com qualidade. O projeto ganhou forma depois de um pedido feito pelo próprio Marcelo Marcondes, presidente da Aprova. “Já fazia algum tempo que pleiteávamos essa possibilidade com o Maurício Tonhá, mas foi no ano passado, durante a Feicorte, que conseguimos convencê-lo. Por ser uma pessoa que adora desafios, ele não pensou duas vezes em aceitar. Goiás tem uma pecuária muito sólida e produtiva, com pecuaristas profissionais preocupados em manter a evolução da atividade. Será um evento grandioso assim como a nossa pecuária é”, destaca.

Grande parte dos associados inscreveu-se para vender no leilão, alguns com mais de 800 animais. O gado Nelore será predominante, mas também haverão lotes de cruzamento industrial e produtos de IATF (Inseminação Artificial por Tempo Fixo). “A qualidade está garantida no que depender da Aprova”, assina o presidente da entidade. 

Wagner Marchesi, diretor da Aprova
Crédito: Larissa Melo - Faeg
Iniciando as atividades em 2005, a Aprova nasceu da filosofia de unir e fortalecer os interesses da classe pecuarista a partir da comercialização de gado em conjunto. Para conquistas benefícios, os envolvidos seguem um rígido controle para garantir produtos de melhor qualidade de carcaça em volume e escala. Essa iniciativa já rendeu vários benefícios, como ágio de 3% sobre o valor da arroba nos principais frigoríficos e descontos especiais na aquisição de insumos. “No começo, éramos 15 pecuaristas que abatiam 11 mil animais terminados por ano. Hoje, somos 102 pecuaristas que abatem 60 mil animais e devemos fechar 2012 com 70 mil bois comercializados. Já negociamos com grandes indústrias, como o Marfrig, o Mata Boi e o JBS, e cerca de 20 empresas nos fornecem brincos, sal mineral, arames, semente de pasto e outros insumos a preços atrativos”, comenta.

As três etapas juntas injetarão mais de R$ 2 milhões na economia regional, beneficiando principalmente o setor de prestação de serviços. Nos 30 dias que antecedem o circuito, são abertas mais de 1.500 vagas de emprego temporário. Em Goiás foram 200, com salário médio de R$ 2 mil. Empresa com mais de 20 anos de experiência e profissionalismo, a Estância Bahia está convicta de que Goiás é um grande mercado por sua pecuária pujante e potencialmente favorável para a realização de megaeventos como este. 


Goiás e sua força na pecuária de corte - Segundo dados fornecidos pela Federação de Agricultura e Pecuária de Goiás (FAEG), o estado incorporou cerca de R$ 102 bilhões ao PIB (Produto Interno Bruto) nacional em 2011, com grande participação do setor agropecuário, que correspondeu a 65% do total. No mesmo período, Goiás exportou US$ 4,10 bilhões, dos quais 76% correspondem a negócios que envolvem o setor. Na bovinocultura de corte, reúne cerca 21,8 milhões de cabeças de gado, 10% do volume nacional, distribuídos em quase 70 mil propriedades rurais. Deste total, 2.400 produtores estão cadastrados no Pesebem, com 600 mil unidades abatidas em 2011. Devido à grande oferta de grãos, é também o maior confinador de gado do Brasil, com mais de um milhão de cabeças.


Na opinião do presidente da Comissão de Pecuária da entidade, José Manoel Caixeta, em 2011, a produção de carne bovina correspondeu a 670,54 mil toneladas inspecionadas (IBGE), das quais 19% foram destinadas ao mercado externo. Os principais destinos foram Rússia, Irã, Chile, Hong Kong, Egito, Venezuela, Líbano, Itália, Alemanha e Holanda. Para atender a demanda, o estado conta com 56 plantas frigoríficas com Serviço de Inspeção Estadual (SIE), espalhadas em 50 municípios, e mais 24 plantas com Serviço de Inspeção Federal (SIF), das quais 13 estão ativas. “Esses números exponenciais podem crescer ainda mais, e sem a necessidade de explorar novas aeras. A busca pela intensificação está palpada na recuperação de pastagem, integração lavoura/pecuária, suplementação a pasto, utilização do confinamento e demais técnicas de manejo”, ressalta.

Cadastro e Lances: (66) 3468-6600 / (65) 2121-6700


www.estanciabahia.com.br
ATENDIMENTO À IMPRENSA

Em Água Boa (MT): Wolney Domingos
Assessor de Comunicação do Grupo Estância Bahia
Telefone: (66) 3468-6600/ (66) 9622-7768
E-mail: imprensa@estanciabahia.com.br

Em São Paulo: Pec Press - Imprensa Agropecuária
Adilson Rodrigues - Jornalista Responsável (Mtb 52.769)
Robson Rodrigues - Coordenação e Atendimento
Telefones: (11) 3876-8648 / 8642-8773
adilson@pecpress.com.br e robson@pecpress.com.br
Acesse nosso blog: www.pecpress.blogspot.com
Skipe: robson.pecpress

MSN: robson.pecpress@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário